quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Algumas palavras

Sempre fica um silêncio. Estamos ambos deitados . Olho sua boca com uma apreciação de quem vê o mar pela primeira vez. Fico sorrindo , pois lembro quantas vezes seus beijos me fizeram mergulhar no ar sem nenhuma proteção de mim mesma. Sempre me permiti mergulhar em você. Você disse tantas vezes “ eu te amo”. E eu .. bem .. Eu não me lembro. Sei que Te amo. Eu já disse. Lembra aquele dia que estávamos caminhando no parque e eu peguei sua mão e jure amor eterno ? Eu disse “ eu te amo”. Ou será que foram outras as minhas palavras? Lembro-me : “ Eu me jogaria de uma montanha Russa por vocÊ”. É, foi isso que eu disse. Nossa , como sou inconseqüente com minhas palavras. Eu não faria isso. O que não quer dizer que eu não te ame. Alguma vez eu disse. Não é possível . Ah! Eu escrevi. Tudo bem, não é a mesma coisa. Mas aquele cartão dizia “eu te amo”. Eu tenho certeza. Dizia. Bom, estava escrito “amo acordar e te ver abrindo os olhos “ . Ah! Vamos lá! É a mesma coisa. Te ver vivo, me fez viva. É o mesmo que dizer “ eu te amo”. Tudo bem , eu poderia ter sido mais direta. Você quer? Você precisa disso , né ? Por que me olha assim? Seus olhos estão deslizando por todo o meu corpo, no entanto, você não me toca. Está esperando algo ? Está não é ? Já sei. É a frase. A famosa frase que todos precisam ouvir. Eu vou dizer . “Eu te amo”. Eu disse. Pronto . E agora? Não , foi um pensamento. Verdade , movi meus lábios mas o som ficou preso na garganta. Eu to preparada. Não Tenho medo de te dizer isso. Por que teria? Que expressão PE essa que você faz agora? Ah , desculpe-me , eu ri. Você não deve estar entendendo nada , né? É um riso nervoso. Algo que estremece os dedos, mas eu direi. Você já me disse tantas vezes. Em tantos quartos , calçadas , praias e .. enfim. Lá vou eu. Não ! não se aproxime , me deixe dizer . Me deixe. Por que sua mão escorrega em minha cintura e você sorri. Calma. Estou me concentrando. Isso é difícil. Agora . Lá vai : _ Eu..
Não! Porque você me beijou agora? Eu ia dizer. Te fazer mais feliz. Será que você não quer ouvir ? Você quer, eu sei. Às vezes você é tão inseguro. Você precisa das minhas certezas. Só meus olhos e meus gestos não te dizem muito. Os seus dizem à mim. Uma flor vermelha me lembra paixão. A areia me diz sobre a paz de acordar contigo. O ar me diz sobre pássaros . Eu deitada ao seu lado , te olhando sem piscar , flutuando em seus beijos , te dito que te amo. Mas você ainda não escutou. Amanhã te direi. E você será mais feliz por me ter com a certeza que os homens precisam.

Dominique Arantes

4 comentários:

d.liberano disse...

ufa!

quanta coisa boa, gente!
adorei demais. e tem tanta coisa antes e depois do "eu te amo", viu?

a certeza q os homens precisam

é bem isso mesmo!
é bem isso, mesmo
adorei demais
e diria
foi o q eu mais gostei!

lindo!

Espaço Feliz disse...

Adorei.
Adorei o comentário do Di.

qUe a necessidade do outro seja sua liberdade, ou então não valerá a pena.

Beijos
Pulsa a entrega.

Anônimo disse...

Ah essas certezas dos homens!
tanto tempo sem passar por aqui e retorno pra ler um texto que fala tudo!
essa tal necessidade da palavra.
eu falo :'eu te amo',mas já falei bem mais. e quanto mas amadureço prefiro sentir a falar.
e o outro,será que sente o amor,vai preferir ouvir mesmo né?só o tempo nos faz entender que a liberdade é o verdadeiro amor.
e as palavras correm de encontro ao vento.
Eu prefiro sentir,
prefiro a liberdade.
isso sim é amor!

::Adorei Dô,esse texto me deixou uma sensação de 'volte sempre'.

May Aguiar disse...

Gentee to sem mouse,só ta indo como anônimo..mas nao sou anônima.. quem escreveu ai em cima foi EU!!May
=p
Bjs