segunda-feira, 30 de junho de 2008

Vai indo , que eu ainda te alcanço, calça o teu sapato apertado, abre a porta e vai ver a luz do

dia. Hoje eu quero preguiça, quero ficar deitada sentindo seu cheiro no meu edredom. Vai indo , eu ainda te espero. E mesmo que venham outros ,e virão, quando voltar, direi : ainda sou tua , ainda te quero, eu ainda te espero, na mesma posição.

Dominique Arantes

Um comentário:

Espaço Feliz disse...

Nunca imaginei q no meio de tanto ar
ia encontrar um amor de terra.
Um amor que fica e espera.
ADOREI A FOTO.
Menino bobo este, pq não fica tb?

Amores, quereres...experiências...
Formam um lindo poema.

Beijos pra ti
minha menina