domingo, 21 de outubro de 2007

Dos confetes e serpentinas.


Era fim do carnaval,

Os confetes e serpentinas ainda estavam no chão.


Era fim do carnaval,

Desacreditados e mendigos

Rodeavam as ruas

Sem a euforia de outrora.


Não tinha mais batucada,

Não havia os beijos dos mascarados ,

Nem fantasias .

Todos agora estavam despidos.

Não de roupa ,

Estavam despidos de qualquer ilusão que os preservassem


Agora, nus.

Voltavam à sua vida.

Homens nos ternos

Mulheres nos saltos.


Beijos desconhecidos

Alegria dos blocos

Blocos das cidades

Cidades eufóricas.


Tudo Memórias.

Agora as imagens ficavam vagando nas mentes.

Mas os sorrisos, ainda sim, continuavam nos rostos

Os corpos cansados, executados por um mecanismos maior,

Ainda se mexiam como tambores.


Alguns prosseguiam com a alegria carnavalesca

Outros, caiam na depressão das leis da sobrevivência.


Não se abandona o carnaval !

É absurdo não vermos mais a euforia da tristeza ,

Nem a loucura invisível dos sonhadores.

Ao normal nada deve voltar!


Poucos foram os que dançaram pra sempre as marchinhas de fevereiro.

E esses sim, foram felizes.

Eternos amantes dos confetes e serpentinas.




Dominique Arantes

4 comentários:

May Aguiar disse...

Mil questões com esse texto!!!vale a pena ter uma vida composta por carnaval...??? ou vamos curtir apenas o mês de fevereiro ???rsrsrs,Ah,vai saber ?!rs, Adorei a sapatilha!!!Quanto vc calça Dô??aauahauh,Folgo em saber que seu sábado foi literalmente uma festa!!mereces...
Arrazando sempre!!!!
Beijos,
Lvy

Alessandra disse...

carnaval: festa da desordem...

dificil sair da ordem do dia-a-dia e ir para a desordem do carnaval... e depois voltar para a ordem...

Acho q sempre temos q viver com o gostinho da desordem (carnaval) dentro de nós....

A alegria do erro e do profano...da liberdade....

Mas sem esquecer q a vida continua...

Adorei!

bjs

Espaço Feliz disse...

mas se não se abandonar o carnaval...qual vai ser a graça do carnaval?
a ordem já não tem graça...se a desordem for sempre...qual vai ser a fantasia do único?
reviver é sempre fantasia
bom viver os momentos carnalesco.
memórias mudanças e surpresas...
gostei do texto.

fernando disse...

Amei esse texto!!! Vc merece td de bom .. talentosa demais vc!!!
Beijos!